Conferência Municipal aprova produtos finais da Revisão do Plano Diretor

Publicado: 18/11/2019

 

Documento segue para análise jurídica e aprovação do Prefeito. Em seguida, será encaminhado para apreciação dos vereadores na Câmara

A última quinta-feira (14), foi marcada por debates e discussões referentes ao futuro de Cianorte. Isto porque, no auditório do Paço Municipal Wilson Ferreira Varella, durante todo o dia, aconteceu a Conferência Municipal de Revisão do Plano Diretor, que reuniu representantes de entidades de classe e de setores públicos e a comunidade de modo geral. Em pauta estavam os produtos finais da reavaliação, que no município contou com diversas etapas, como pesquisas, audiências públicas e levantamentos. A revisão deve acontecer a cada dez anos, conforme previsão do Ministério das Cidades.

“Hoje é um dia muito importante para a história de Cianorte, já que grande parte das ações técnicas da administração pública, que refletem diretamente na vida da população, estão baseadas no que prevê o Plano Diretor que é composto por diversas leis, dentre elas a de Zoneamento de Uso e Ocupação do Solo, o Código de Posturas, Parcelamento e Remembramento do Solo, Código de Obras e o Sistema Viário”, disse na abertura do evento o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Nelson Magron Junior.

De acordo com o prefeito Bongiorno, o planejamento das ações é fundamental para o desenvolvimento de uma cidade. “Após cerca de dois anos de discussões, de modo democrático, Cianorte sai à frente de muitos outros municípios do estado e hoje chega a esse resultado final que esperamos que atenda a contento seu desenvolvimento pelos próximos dez anos”, afirmou. Toda a reavaliação também contou com o amparo técnico da Fundação de Apoio a Universidade Estadual de Londrina.

Os produtos finais da Revisão do Plano Diretor, após discussão e votação das propostas na Conferência, seguem para a análise jurídica da Prefeitura e aprovação do Prefeito. Em seguida, será encaminhada para a apreciação dos vereadores. “Ao chegar à Câmara Municipal, estaremos prontos, para aprovar, discutir e fazer as adequações, se assim for necessário, no documento da melhor maneira possível”, alegou o presidente da casa de leis, Silvio do Pátio.

Fonte: Karina Chichanoski | Assessoria de Comunicação